Noruega terá maior edifício de madeira do mundo

Ao ser concluída em março, torre de “Mjøs” vai ultrapassar o edifício “Treet” no recorde mundial

Com 84,5 metros de altura, a torre de “Mjøs”, que fica em Brumunddal na Noruega, será o edifício de madeira mais alto do mundo. O projeto possui 18 andares, começou a ser construído em abril de 2017 e, de acordo com seus promotores, será concluído em março de 2019.

O diretor de Marketing e Desenvolvimento, Knut Alstad, explicou que “materiais tradicionais em um contexto de alta tecnologia são as palavras-chave” do projeto, que está proporcionando orgulho para toda a equipe.

Os construtores esclareceram que optaram pela madeira como material porque permite reduzir as emissões de CO2 em comparação com um edifício de concreto. A equipe afirma que construir com madeira está ajudando a respirar em um mundo melhor e que se inspiraram no acordo de Paris sobre mudança climática para lançar este projeto.

Por meio de uma declaração, que descreve aspectos da construção, menciona-se que o edifício é projetado para resistir a um incêndio, com tipos de madeira impossíveis de queimar sem combustível. “Um incêndio apenas carbonizaria superficialmente as vigas mais grossas de madeira laminada e colada, sem as incendiar”, enfatiza Alstad.

Quando a torre for inaugurada será batido o recorde mundial, que hoje pertence ao “Treet”, um edifício de 49 metros localizado em Bergen, outra cidade da Noruega. “Vamos bater um recorde mundial juntos e isso exige todos os esforços para um bom planejamento e implementação estruturada “, afirma Alstad.

Pode-se dizer que a combinação do aquecimento global e da urbanização criou um interesse mundial em edifícios altos de madeira. Até alguns anos atrás, os recursos naturais renováveis ??locais, a estética, a tradição de construção norueguesa e os materiais de construção leves eram os principais impulsionadores da adoção das estruturas de madeira.

Principais características
Composto por apartamentos residenciais, piscina interior, hotel, escritório, restaurante e áreas comuns, o “Mjøs” em princípio mediria 81 metros, mas recebeu alguns metros a mais com a instalação de uma pérgula no topo, o que ajudou a superar a torre “HoHo”, que está sendo construída em Viena e terá 84 metros de altura. Mas ao contrário da torre norueguesa, a estrutura do edifício austríaco é um híbrido de madeira (76%) e outros materiais.

O “Mjøs” é tecnicamente uma ponte de madeira. Ocupará aproximadamente 15.000 m². Quatro andares (do sexto ao nono) foram reservados para a operação de um hotel. Os sete andares superiores serão destinados à apartamentos, enquanto os andares inferiores abrigarão escritórios.

Com os apartamentos no topo, existem requisitos particularmente rígidos sobre a oscilação da estrutura. Edifícios de madeira altos oscilam mais do que aqueles construídos com aço e cimento porque seu peso é muito menor. Isto aplica-se em particular a um edifício estreito como o Mjøs, que possui apenas 16 metros de largura. Por essa razão, serão usadas lajes de cimento para os sete andares superiores.

Um salto tecnológico
A segurança contra incêndios era tradicionalmente a principal objeção contra edifícios altos de madeira. Durante o processo com o “Mjøs” ficou provado que o problema está resolvido. A exigência era que o prédio permanecesse de pé após um eventual incêndio ter sido apagado por si, mesmo se o sistema de sprinklers (componente do sistema de combate a incêndio que descarrega água quando for detectado um incêndio) tivesse falhado. Para isso, um teste de fogo independente foi documentado para que as estruturas continuassem a apoiar o prédio depois que o fogo tivesse sido apagado.