Juliano , Marcus Vinicius e Ivan investiram na criação de um aplicativo para gestão predial.

Tecnologias permitem a conexão entre condôminos e administradores

De repente, uma notificação no celular: o síndico do prédio avisa que houve um problema com o elevador, que não poderá ser utilizado até às 19 horas daquele dia.

O morador do 15.º andar, que passaria no mercado e chegaria em casa às 18h30, muda seus planos e evita o estresse de descobrir o elevador parado apenas quando chegasse em casa e ter que subir quinze andares com compras na mão.

Essa interação rápida e descomplicada entre síndicos e condôminos é um dos objetivos do software uCondo, desenvolvido por Ivan Benkendorf, Juliano Corso e Marcus Vinicius Nobre.

Disponível para desktop e, até o início de dezembro, como aplicativo para celular e tablet, o sistema, que pode ser usado por condomínios de qualquer tamanho, que contratam ou não administradoras para sua gestão, pretende facilitar a comunicação entre membros de um condomínio (inclusive para solicitar, de antemão, a liberação da entrada de algum convidado ou do entregador de pizza) e a reserva de espaços comuns.

Ele também permite que os condôminos sejam notificados imediatamente quando uma assembleia for marcada.

“Tentamos organizar os processos manuais, que às vezes exigem retrabalho, e até reduzir os custos do condomínio”, explica Nobre, que se inspirou nas dificuldades e nos gastos com papel de seu próprio condomínio para criar, durante o trabalho de conclusão do curso de sistemas de informação, o modelo que serviu de base para o uCondo.

Apesar de a gestão analógica ainda ser comum, o software é semelhante aos já utilizados por diversas administradoras de condomínios e que são uma tendência no setor.

A administradora APSA, por exemplo, disponibiliza duas ferramentas digitais diferentes para aqueles que contratam seus serviços. Uma é um software on-line, acessado por meio do site da empresa, que possui as mesmas funções do uCondo, além de cadastro de autorização de mudanças e acesso a boletos e outros documentos financeiros.

A outra é um sistema de gerenciamento de espaços comuns para grandes condomínios.

“A maior importância dessas ferramentas é a facilidade de interação tanto com o síndico quanto com os condôminos. Hoje a vida é corrida e você precisa disseminar a informação rapidamente”, explica a coordenadora de condomínios da APSA Vanusa Vieira.

Para ela, a grande inovação do uCondo é também estar disponível como aplicativo, o que facilita ainda mais a comunicação, pois, para boa parte das pessoas, é acessível em qualquer lugar e a qualquer momento.
Como funciona

Após a contratação do serviço da administradora ou, no caso do uCondo, da assinatura do aplicativo, que custa R$ 1 por unidade, cada morador do condomínio recebe/configura um login e senha para acessar o sistema. Assim, é possível ver os avisos e documentos disponibilizados pelo condomínio, além de comunicar reclamações, requisitar manutenção ou avisar sobre convidados. No caso dos sistemas pela internet, uma mensagem é enviada por e-mail aos condôminos para que eles verifiquem as novidades.
Convenções

As ferramentas digitais não devem eliminar completamente o uso de papel nos condomínios. “As ferramentas evitam preenchimento de documentos e formulários, mas em alguns casos isso é discutível porque as convenções dizem que tudo precisa ser registrado”, diz a coordenadora de condomínios da APSA Vanusa Vieira.

Fonte: Gazeta do Povo