Brincar, brincar e brincar: é isso que toda criança precisa – e adora! – fazer. Mas às vezes o espaço dentro de casa não é suficiente.

Ambientes dentro de condomínios onde os pequenos possam se divertir se transformaram em um verdadeiro paraíso, no qual os pais podem ver seus filhos brincando em segurança.

Pensando nisso, algumas construtoras têm investido em brinquedotecas cada vez mais completas, onde há espaços lúdicos dedicados ao aprendizado e lazer.

Do Jeitinho que os Pequenos Gostam

A principal funcionalidade desse espaço é proporcionar uma área divertida e com bastante interação para brincar e fazer bagunça. Por isso é indispensável que o ambiente seja alegre e divertido, e uma das maneiras de criar esse clima é utilizando cores e texturas.

A ideia é criar um local acolhedor e apropriado para acomodar a criançada e que possa ser utilizado o ano inteiro, pois ele será ótima opção para dias de chuva ou muito frio.

Coloridas e recheadas de brinquedos, as brinquedotecas também podem ter pufes estofados de diversos tamanhos, modelos e cores, que servirão tanto para as crianças quanto para os adultos que as acompanham.

Podem ser inseridos, também, tatames no chão, para proporcionar maior conforto; paredes-lousa para desenhar; e caixas para guardar brinquedos, como bolas, pinos de boliche, cubos e blocos.

Há a possibilidade de instalar um aparelho de som ou disponibilizar uma TV para que os pequenos moradores assistam filmes infantis e educativos.

Outras Vantagens

Brinquedotecas resolvem o problema de armazenamento dos brinquedos que vão se acumulando ao longo do tempo e também estabelecem um lugar onde a criança possa se sentir bem à vontade.

Além de proporcionar um ambiente de diversão, a brinquedoteca promove a interação e prepara para o convívio social. Brincar no mesmo espaço e dividir alguns brinquedos desperta o compartilhar e o respeito por outras crianças.

Ela ajuda também a evitar problemas como corre-corre e algazarras em outras áreas do condomínio, o que às vezes pode incomodar outros moradores.

Alguns Cuidados

Normalmente, crianças de todas as idades brincam nesse espaço. Portanto é necessário ter atenção com brinquedos pequenos, que podem ser engolidos, ou pontiagudos.

Outro ponto importante a ser observado é a escolha dos móveis, que devem ter cantos arredondados e resistentes: assim acidentes serão evitados.

Como Montar uma Brinquedoteca

Veja algumas dicas para montar uma brinquedoteca para a criançada:

Onde fazer

Para montar uma brinquedoteca qualquer lugar limpo e bem arejado pode ser utilizado, já que não se tem uma exigência mínima de espaço. O importante é que as crianças se sintam confortáveis.

O piso

Não há um padrão sobre qual material deve ser usado para revestir o chão. O piso ideal é aquele que gerar maior conforto para as crianças brincarem e que, ao mesmo tempo, evite o atrito e diminua barulhos que possam atrapalhar ambientes próximos.

Normalmente é usado piso vinílico, também conhecido como carpete emborrachado, por ser de fácil manutenção e limpeza. Outra opção são os carpetes de fibra, que oferecem bastante conforto, mas requerem maiores cuidados na hora da manutenção.

Como guardar os brinquedos

Para guardar os brinquedos é recomendado deixá-los onde as crianças tenham o acesso mais fácil, como prateleiras, cestas e caixas.

No caso das prateleiras deve ser observado que o ambiente será frequentado por crianças de várias idades, logo, existem alguns cuidados, como utilizar móveis de cantos arredondados.

Estantes e prateleiras devem ser chumbadas na parede com reforço, para evitar batidas ou que elas caiam sobre as crianças.

Quais os brinquedos mais utilizados

Gangorras e piscinas de bolinhas sempre fazem muito sucesso. Há também mesinhas para brincar de desenhar, massa de modelar e bichos de pelúcia.

Nas brinquedotecas há também a possibilidade do uso de jogos eletrônicos e vídeo games.

Qual a faixa de idade que uma brinquedoteca atende

Crianças de várias faixas etárias podem utilizar a brinquedoteca, desde crianças que estão começando a dar os primeiros passos até aqueles que já estão na pré-adolescência, por volta dos 13 e 14 anos.

Recomenda-se sempre que haja um adulto por perto para supervisionar as atividades dos pequenos.

Fonte: Faz Fácil