A Êxito, contratada por condomínios para fazer a cobrança extrajudicial ativa, faz o primeiro contato com o devedor por telefone, onde pergunta qual meio e horário ele prefere ser contatado – nunca é o local de trabalho. Dali em diante, a pessoa será contatada pelo meio escolhido.

No entanto, se não evoluir, não responder, outros meios serão usados, e a cada 5 dias o devedor será contatado por uma analista bastante experiente de equipe – até resolver o débito ou chegar ao fim da régua de cobrança. A sequência de contatos pode ser a seguinte:

-Se a pessoa ignorar o e-mail (modelos para diferentes situações) ou whatsapp: volta a telefonar
-Se a pessoa ignorar o telefonema: faz-se rodízio de diferentes números de celulares para driblar possíveis bloqueios
-Se persistir em não atender o telefone: envio de telegrama ou notificação extrajudicial com AR (aviso de recebimento) – isso já serve como evidência caso evolua para uma ação judicial.
-Na prática, nos primeiros 30 dias dessa régua de 90 dias, de 50% a 60% dos casos são resolvidos. Entre 31 e 60 dias, mais 30% se resolve. E entre 61 e 90 dias, que é o limite de cobrança na maior parte dos casos, o restante se resolve.

“A nossa taxa de sucesso é de 97 casos resolvidos a cada 100. Apenas 3% acabam indo para cobrança judicial. E normalmente são casos complicados, como condômino falecido, que está em inventário; casal em processo de separação”, explica Caracik.